Search

Geração Z: quem são

Updated: Feb 14

Os Baby Boomers foram definidos pelo mundo pós-guerra. Os Millenials por um mundo em aparente constante crescimento económico e desenvolvimento.


Os Zoomers, ou seja os integrantes da Geração Z, são o que se segue. Nascidos entre 1997 e 2012, são marcados por algo totalmente diferente: eles são a primeira geração a nascer e a crescer com acesso à tecnologia digital e ao online.

Para colocarmos um pouco esta questão em perspetiva, em 1995, dois anos antes do nascimento dos primeiros Zoomers, cerca de 44,4 milhões de pessoas em todo o mundo usavam a Internet. Em 2000, esse número já tinha subido para 413 milhões. E a partir daí, duplicou de cinco em cinco anos até ao ano de 2015.

Atualmente, pela demografia apresentada, muitos dos integrantes desta geração são estudantes no ensino secundário ou no ensino superior [14-17 anos, 18-21 anos].

Mas a Geração Z não é uma geração única apenas porque são nativos digitais: esta é, também, a geração mais diversa da história.

Apenas 52% dos Gen Zers dos EUA são brancos, sendo que quase um quarto tem pelo menos um pai imigrante (em comparação com um em cada sete Millennials). Na Europa os números serão um pouco diferentes, mas esta grande diversidade social mantém-se.

A Geração Z é também uma geração mais educada do que as gerações anteriores – e não nos referimos a dizer “Obrigado” ou “Por favor”.


Numa análise recente, jovens entre os 18 e os 21 anos que não estavam no ensino secundário em 2018, 57% estavam na faculdade, contra 52% dos Millennials em 2003, e 43% dos Gen X em 1987.

O trabalho na adolescência e no início dos anos 20 não é, de resto, algo característico desta geração: apenas 18% dos Zoomers com idades entre os 15 e os 17 anos em 2018 estavam empregados, contra 27% dos Millennials em 2002, e 41% dos Gen X em 1986.

Múltiplos estudos apontam para um elemento em comum para muitos dos integrantes desta geração: a procura pela verdade.

Em traços gerais, os Zoomers valorizam a expressão individual e evitam rótulos. Eles mobilizam-se por uma variedade de causas e acreditam profundamente na eficácia do diálogo para resolver conflitos e melhorar o mundo.

Por fim, tomam decisões e relacionam-se com as instituições de uma forma particularmente analítica e pragmática.

É por isso que muitos apelidam esta geração de "True Gen."

Os Millenials, por contraponto, tiveram início numa era de prosperidade económica e por isso focaram-se em si mesmo. Os seus membros são tendencialmente mais idealistas, mais adeptos do confronto e menos dispostos a aceitar diversos pontos de vista.

A Geração Z considera o consumo como “o acesso a algo” e não como mera posse, ao mesmo tempo assumindo o consumo enquanto expressão da identidade individual e analisando o consumo por um prisma de preocupações ética – os zoomers, não tendo um forte apego a marcas específicas, gravitam ao redor de marcas que efetivamente colocam em prática o que afirmam quando abordam questões de marketing, ética de trabalho ou Sustentabilidade.


13 views0 comments

Recent Posts

See All